sábado, 24 de julho de 2010

O caruncho falou mais alto


E ontem quando regressei a casa tive uma crise de não sei quê, porque nem me atrevo a pôr os meus dedinhos dos pés no hospital. Assim que a minha médica de família puder eu marco uma consulta.

O episódio foi para além de estranho:
Comecei por sentir muito calor.
Seguiu-se perda de visão de um dos olhos passando depois para os dois. Não ficou tudo escuro, mas tudo enevoado e com bolinhas e mais não sei quê.
Para ver se aquilo entretanto passava, pensei em ir tomar um banhinho para refrescar e à saída do banho não articulava uma frase com sentido. Pensava numa coisa e dizia coisas sem nexo. Eu só me ria da estupidez. Já a malta cá de casa não achou piada nenhuma. Que fazer... Enfim! Eu estava a rir mesmo com vontade. Tentei dizer o meu nome todo e nem isso lá ía, ou repetia os sobrenomes ou esquecia-me de algum.
Obrigaram-me a deitar, quando o que me apetecia era mexer.
Lá me deitei muito confusa e impaciente.
Seguiu-se então o formigueiro do lado direito do corpo. Pernas, braços, cara, língua... Senti tudo a "emborrachar".
No fim desta treta toda fiquei com dor de cabeça e daí a uns tempos lá consegui adormecer e dormi muito mal a noite toda.
Hoje estou de rastos!
Coisa estranha esta. Mas o mais curioso foi que quando estava grávida do meu filhote tive uma coisa parecida mas sem os formigueiros.
É o caruncho...
Ou a falta de férias...
Ou ambos...

3 comentários:

Sara disse...

Querida, eu estou com os teus familiares, acho que deverias ter ido imediatamente ao hospital.
As melhoras!

*_IRINA_* disse...

Nã querendo ser mais uma a chatear, mas acho sinceramente que deves de ir o mais rápido possível ao médico.

As melhoras.

Mil pétalas...

Angelik disse...

Obrigada pelos comentários.
Ja marquei consulta no meu médico e como ainda vai demorar falei com outro que me acalmou um pouco!
A ver vamos o que é!
Só depois de exames e análises (picas).
Mas tudo indica ser fruto das enxaquecas...
Hummmm!