quarta-feira, 11 de março de 2009

A Virose


A virose que veio visitar a minha criança, o meu bébé, a minha riqueza, o meu boneco é uma chata, não deve ter mais nada que fazer senão enfernizar a vida alheia.
Foi o que aconteceu ontem à noite. Por cá ninguém pregou olho por mais de três horas seguidas. Tadito do meu índio, ele foi vómitos, diarreia e cólicas até dizer chega. Ele foi mudar lençóis da cama e pijama às tantas da manhã, altura em que se sou acordada ando meia destrambelhada pela casa, muitas vezes demoro mais tempo pois dou umas voltinhas a sítios onde não preciso de ir.
Por exemplo, preciso de levar algo à cozinha, em vez de ir logo vou até à sala e depois irrito-me comigo mesma porque estou a ir onde não preciso. Agora imaginem isto mais o stress de ter um "piolhito" a dizer que tem dores, que não se sente bem, agarrado à sanita e a precisar de miminhos e eu naquelas andanças.

Bom, entretanto amanheceu e lá foi ele ao médico que disse logo que era uma virose.
Ora bem, já sou mãmã há cinco, quase seis anos e digo-vos que já nem posso ouvir falar em viroses. É viroses para aqui e para acolá! Raios parta essas bichas.
Não há maneira de irem "trabalhar como as pessoas, fazer algo de útil para a sociedade", em vez de andarem a atazanar a vida a quem trabalha e às criancinhas...

2 comentários:

Eu mesma! disse...

Pois...
a droga das viroses são chatas mesmo....

mas quando dão nos adultos.. ainda é pior... ficas de cama 3 dias sem te mexeres....

Betsie Zombie (Vanessa) disse...

oh, tadinho..! As melhoras!! :)