domingo, 6 de fevereiro de 2011

Cores


Se há coisa que já me anda a fazer comichões nas unhas dos pés é o facto de, em cada 3 semanas, eu ter de pintar a raíz dos cabelos. A raíz e não só, já que desde que virei os 30 aninhos que sou presenteada, quase mensalmente, com cabelinhos brancos.
O cabelo branco não me aquece nem me arrefece, porém se não o pinto todo de uma cor, sinto-me "abandalhada", triste e desmotivada. Deve ser porque não estou habituada. Mas isto de andar sempre a pintar o cabelo cansa-me a beleza!
Devia haver uma fórmula em que, era escolhida a cor, carregava-se num botão e "voilá". Tudo pronto e sempre a andar em segundos. Isso sim, era qualidade de vida. Se assim fosse, provavelmente estava sempre a mudar de cor.
Era isso e a depilação, mas este tema deixo para a próxima.
Agora vou ali pintar a trunfa e aproveitar o Domingo.

3 comentários:

Paloma disse...

Viramos, todas, escravas da pintura
do cabelo. É chatíssimo ter de es-
tar sempre a pintar o cabelo.O pro-
blema é que quinze dias depois, já
começa a raiz aparecendo branca.
Mas, não tem outro jeito!

SP disse...

Eu sinto a mesma coisa...
Infelizmente tenho uma herança genética, que me fez aparecer cabelos brancos aos 24 e desde aí, tenho quase 30, que pinto o cabelo.
Usava as tintas mais frakinhas, com menos amoníaco, para não massacrar tanto o cabelo, mas desde há uns anos que esse tipo de tintas já não resulta. Agora é 1 vez por mês e mesmo assim na última semana sinto-me, como dizes e muito bem, abandalhada, descuidada.
Quem não os tem numa idade tão precoce, nem sabe dar o valor.

Estamos solidárias!!!

Beijinhos

Irina disse...

O Pétalas tem um desafio, aceitas?

Mil pétalas...