sábado, 12 de fevereiro de 2011

Ai o Amor

Muitas vezes, quando estou rodeada de pessoas, gosto de apreciar a individualidade de cada um.
Não comento, não julgo, apenas observo e deparo-me com uma multiplicidade de seres humanos com uma coisa em comum: Gostam de ser amados, gostam de ser queridos e nunca rejeitados.

Ora para sermos amados, devemos ser os primeiros a fazê-lo. O Amor que queremos e desejamos começa com o que sentimos por nós mesmos e o resto vem por arrasto (como se costuma dizer). O resto vem por adição. Flui naturalmente.
A Frustração que muitas vezes sinto dos que me rodeiam, ou mesmo a indiferença que dou conta, vem do facto de não saberem lidar com esse tipo de sentimento. Depois acabam cobrando dos outros pelo vazio que elas próprias provocam. Isto porque nenhum outro ser humano conseguirá preencher a base do Amor que deve ser alimentada e conservada por nós mesmos...

Primeiro Amamo-nos, depois deixamos que outros nos Amem. Só assim se consegue uma harmonia que tantos desejam e que, infelizmente, tão poucos a têm.

Cultivem o Amor e nunca sentirão falta dele!

Hoje a minha lua está Quarto Crescente. Deve ter sido do solinho que apanhei hoje de tarde.

Paz****